Opel Astra A

1991-1998 de lançamento

Reparo e operação do carro



Opel Astra A
+1. Instrução de manutenção
+2. Manutenção
+3. Motores
+ 4. Ventilação e aquecimento
- 5. Sistema de provisão de poder
   +5.1. Motores de carburador
   -5.2. Modelos com injeção de combustível
      5.2.1. Características técnicas
      5.2.2. Medidas por precaução
      5.2.3. Elementos de sistema de injeção de combustível
      5.2.4. Gasolina sem chumbo
      5.2.5. Unidade de controle eletrônico
      5.2.6. Cobertura do filtro de ar
      5.2.7. Filtro de ar
      5.2.8. Ressonador, filtro de ar
      5.2.9. Bloco de injeção de combustível (Multec de TsVT)
      5.2.10. Caso de uma válvula de borboleta (Multec de MW)
      5.2.11. Caso de uma válvula de borboleta (Multec-S)
      5.2.12. Caso de uma válvula de borboleta (Motronic M 1.5)
      5.2.13. Caso de uma válvula de borboleta (Motronic M 2.5 e M 2.8)
      5.2.14. Caso de uma válvula de borboleta (Simtec)
      5.2.15. Injetor de combustível de Multec de TsVT
      5.2.16. Injetores de combustível de Multec de MW
      5.2.17. Injetores de combustível (Motronic M 1.5)
      5.2.18. Injetores de combustível (Motronic M 2.5 e M 2.8)
      5.2.19. Injetores de combustível (Simtec)
      5.2.20. Regulador de pressão de combustível
      5.2.21. Sensor de provisão de uma válvula de borboleta
      5.2.22. Potenciômetro de uma válvula de borboleta
      5.2.23. Solenóide de sistema de perder tempo
      5.2.24. Válvula eletromagnética de sistema de perder tempo
      5.2.25. O solenóide que regula ar fornece no sistema de perder tempo
      5.2.26. Sensor de pressão em um coletor de entrada
      5.2.27. Sensor de velocidade de rotação e provisão de um cabo de inclinação
      5.2.28. O sensor da temperatura de esfriar o líquido
      5.2.29. Sensor de oxigênio
      5.2.30. O sensor de temperatura do ar que chega
      5.2.31. Sensor de corrente aéreo
      5.2.32. Sensor de combustão de detonação de combustível
      5.2.33. Sensor de posição do eixo
      5.2.34. Assopro - de válvula do filtro de carvão
      5.2.35. Bomba de combustível
      5.2.36. Filtro de combustível
      5.2.37. Corda de acelerador
+6. Sistema de redução em toxicidade
+7. União
+8. Transmissões
+9. Metade de cabos
+10. Sistema de freios
+11. Suporte de forma triangular de interrupção e direção
+12. Corpo
+13. Equipamento elétrico
+14. Gráficos elétricos


d3fe7281



5.2. Modelos com injeção de combustível

INFORMAÇÃO GERAL

MULTEC TSVT

Sistema de ponto único de injeção de combustível de Multec (TsVT) – o modelo C 14 NZ, C 16 NZ e X 16 SZ

1 – uma unidade de controle eletrônico (na parede direita de salão abaixo de um guarda de dispositivos);
2 – o sensor de pressão absoluta em um coletor de entrada;
3 – injetor de combustível;
4 – sensor de provisão de uma válvula de borboleta;
5 – a válvula de sistema de recirculação de gases de escape (só modelos com 1,6 motor l);
6 – o gorro que regula número de octano de combustível;
7 – rolo de ignição;
8 – distribuidor de ignição;
9 – sensor de oxigênio;
10 – diafragma de sistema de perder tempo

O sistema da injeção do combustível controla-se por um sistema de controle da operação do motor de Multec.

O combustível chega do tanque de combustível localizado atrás no bloco de injeção de combustível de Multec. O regulador da pressão apoia a pressão constante do combustível em um injetor de combustível. O excesso do combustível volta via o regulador ao tanque de combustível.

O bloco da injeção do combustível inclui uma válvula de borboleta, um diafragma do sistema de perder tempo, um potenciômetro de uma válvula de borboleta, um injetor do combustível e o regulador da pressão.

A duração do impulso elétrico dado em um injetor define o montante do combustível injetável. A duração de um impulso define-se por uma unidade de controle eletrônico com base na informação obtida de vários sensores e válvulas (ver o arroz. Sistema de ponto único de injeção de combustível de Multec (TsVT) – o modelo C 14 NZ, C 16 NZ e X 16 SZ).

O conversor catalítico instalado serve para a redução na toxicidade de escapamentos.

MULTEC DE MW

Sistema de pontos múltiplos de injeção de Multec (MW) combustível – o modelo C 14 SE

1 – uma unidade de controle eletrônico (na parede direita de salão abaixo de um guarda de dispositivos);
2 – o sensor de pressão absoluta em um coletor de entrada;
3 – ventilação de válvula do tanque de combustível;
4 – sensor de provisão de uma válvula de borboleta;
5 – diafragma de sistema de perder tempo;
6 – o gorro que regula número de octano de combustível;
7 – regulador de pressão de combustível;
8 – injetores;
9 – Ignição de распределиталь;
10 – o sensor de temperatura do ar que chega;
11 – sensor de oxigênio;
12 – sensor de velocidade de rotação/provisão de um cabo de inclinação

O sistema da injeção do combustível controla-se por um sistema de controle da operação do motor de Multec.

O combustível vem do tanque de combustível localizado atrás via o filtro de combustível e o regulador da pressão a um coletor de combustível. O excesso do combustível volta via o regulador ao tanque de combustível.

O coletor de combustível serve do tanque de quatro injetores do combustível. O combustível injeta-se nos canais de entrada de cilindros do acima mencionado de válvulas de entrada. Os injetores de combustível trabalham em pares. Os injetores de N1 e 2 cilindros trabalham ao mesmo tempo, tal como injetores de N3 e 4 cilindros.

A duração do impulso elétrico dado em injetores define o montante do combustível injetável. A duração de um impulso define-se por uma unidade de controle eletrônico com base na informação obtida de vários sensores e válvulas (ver o arroz. Sistema de pontos múltiplos de injeção de Multec (MW) combustível – o modelo C 14 SE).

A informação de um potenciômetro de uma válvula de borboleta usa-se para a interrupção de combustível na provisão.

A velocidade de perder tempo não é sujeita ao ajuste.

O conversor catalítico instalado serve para a redução na toxicidade de escapamentos.

MULTEC–S

A diferença principal deste sistema do sistema de MW está em outro acordo de elementos, e também que cada um de injetores trabalha individualmente, à sua vez, injetando o combustível antes de abrir-se da válvula de entrada ao mesmo tempo.

No sistema o sensor da combustão de detonação do combustível também se instala.

MOTRONIC

Elementos de sistema de injeção de M Motronic de 1,5 combustível

1 – sensor de corrente aéreo;
2 – o sensor de temperatura do ar que chega;
3 – sensor de provisão de uma válvula de borboleta;
4 – válvula de sistema de perder tempo;
5 – Ignição de распределиталь;
6 – ventilação de válvula do tanque de combustível;
7 – o sensor da temperatura de esfriar o líquido

Elementos de sistema de injeção de M Motronic de 2,5 combustível


1 – uma unidade de controle eletrônico (na parede direita de salão abaixo de um guarda de instrumento);
2 – sensor de corrente aéreo;
3 – regulador de pressão de combustível;
4 – caso de uma válvula de borboleta;
5 – ventilação de válvula do tanque de combustível;
6 – cobertura de arames de sistema de injeção de combustível;
7 – o sensor da temperatura de esfriar o líquido;
8 – sensor de combustão de detonação de combustível;
9 – válvula de sistema de perder tempo;
10 – sensor de provisão/velocidade de rotação de um cabo de inclinação

Este sistema existe em três versões dependendo do modelo. O sistema da injeção do combustível controla-se por um sistema de controle da operação do motor de Motronic.

O combustível vem do tanque de combustível localizado atrás via o filtro de combustível e o regulador da pressão a um coletor de combustível. O excesso do combustível volta via o regulador ao tanque de combustível. O coletor de combustível serve do tanque de quatro injetores do combustível. O combustível injeta-se nos canais de entrada de cilindros do acima mencionado de válvulas de entrada. Nos modelos os injetores C 20 NE recebem um auxílio elétrico uma vez que para uma volta de um cabo de inclinação, injetando fornecem de combustível tudo ao mesmo tempo. O trabalho de injetores nos modelos C 20 XE constantemente e cada um de injetores recebe um auxílio individual.

A duração do impulso elétrico dado em injetores define o montante do combustível injetável. A duração de um impulso define-se pela unidade de controle eletrônico de Motronic com base na informação obtida de vários sensores e válvulas (ver o arroz. Elementos de sistema de injeção de M Motronic de 1,5 combustível e arroz. Elementos de sistema de injeção de M Motronic de 2,5 combustível).

O conversor catalítico instalado serve para a redução na toxicidade de escapamentos.

Todos os motores têm de usar a gasolina só sem chumbo. Como o uso de gasolina ethylated conduzirá ao dano do conversor catalítico.

SIMTEC

Este sistema de provisão de poder é semelhante ao sistema de Motronic. Contudo nele os sensores elétricos e os passeios, do que mecânico mais usam-se.

O sistema inclui o sistema eletrônico da injeção do Sistema de Regulação de tempo de Faísca de Microprocessador, combustível provocado indutivo (ou MSTS-i) que significa a falta do distribuidor mecânico da ignição. A unidade de controle eletrônico obtém e envia a informação a vários sensores e solenóides.

Em injetores da versão 56.1 e o combustível bombeiam a capa por meio do revezamento.

No motor o sistema da recirculação de gases de escape e o sistema de uma admissão adicional de ar também se instalam.

Neste sistema, bem como em outros sistemas, o conversor catalítico, por isso, é necessário usar a gasolina só sem chumbo usa-se.
Na home page